#TBT: Conheça a multiartista Vashtie Kola (Revista SBR ed. 7)

Hoje é quinta, dia de resgatar matérias da Revista SBR. A matéria que trouxemos para o TBT desta semana foi “NYC Girl”, sobre a multiartista Vashtie Kola, da Revista SBR ed. 7. Lembrando que esta edição foi veiculada em dezembro de 2014 e as informações podem estar desatualizadas.

NYC Girl

Cineasta, diretora de vídeos, designer, consultora criativa e DJ, Vashtie Kola é uma celebridade das ruas de Nova York.

Quase que desconhecida do grande público brasileiro, a jovem de origem indo-afro-trinitina, nascida em Albany, chegou à cidade em 1999, para estudar na ‘The School Of Visual Arts’, em Manhattan, onde começou a ter seu estilo percebido.

Depois de trabalhar na produção de videoclipes e na gravadora Def Jam, Vashtie – que costumava assinar com um $ no lugar do S – passou a comandar uma noite dedicada à música do final dos anos 1980, começo dos 90, batizada “1992”, eleita pela Paper Magazine a melhor festa de 2008. Foi o suficiente para que seu visual, cheio de referências noventistas, de elementos do hip-hop, mas também impregnado de muita feminilidade, chamasse atenção de editoras de moda e anunciantes, o que acabou levando-a para uma lista das 31 pessoas mais bem vestidas do mundo, ao lado de nomes como Kanye West, Rihanna e Justin Timberlake.

Desde 2008, Vashtie Kola está à frente da sua própria grife, batizada VIOLETTE, e assina projetos especiais para marcas conhecidas, como a edição “lavanda” do Air Jordan II, de 2010, a primeira, em toda a história, assinada por uma mulher.

O sucesso do tênis fez com que aumentassem as campanhas estreladas por Vashtie, assim como sua presença nos projetos colaborativos, que não ficaram restritos a calçados ou a peças de vestuário.

Apelidada de “um modelo para os jovens criadores de tendência”, pelo New York Times, a multiartista é mais um dos nomes convocados pela PUMA para compor o time da linha Select, em 2015.

O principal foco de sua coleção são as décadas de 1980 e 1990, retomando o tema daquela festa de alguns anos atrás, sobretudo “o jeito como as pessoas se vestiam para frequentar os clubes noturnos e para dançar”, nas palavras da própria criadora.

Vashtie conta que se lembrou dos primeiros dançarinos de break roubando a cena no metrô e fazendo movimentos de dança a bordo dos seus Suedes e, segundo ela, “a coleção resultante apresenta estilos inspirados pelos lugares – qualquer lugar, desde os metrôs até as festas glamurosas – que testemunharam a dança mais crua e mais original da época”.

Masculinas, femininas e unissex, as primeiras criações vão de peças de vestuário e acessórios até os tênis, o que inclui edições do States (ícone dos b-boys europeus), do Sky Hi II e do Trinomic R698 com a marca de Vashtie Kola e da sua infância vivida no gueto, sob influência da música, do skate e de um estilo onde a PUMA já esteve muito presente – e para onde pretende retornar o quanto antes.