Os Tênis Que Marcaram Nossa Adolescência Nos Anos 2000

Este post é dedicado especialmente às pessoas que viveram a adolescência no início dos anos 2000. ❤

Se você não viveu essas experiências, tente se divertir com a gente também 😀

Cada vez mais, temos acompanhado lançamentos que trazem de volta modelos com aparência mais robusta e proporções aumentadas. Os “chunky shoes” e “dad shoes” resgatam modelos que foram fortes no final dos anos 1990 e novas silhuetas surgem, claramente inspiradas também naquela década.

“Dad shoe” nenhum se compara ao sucesso que alguns best-sellers fizeram em nossas escolas e turmas de amigos, numa época em que o espírito sneakerhead começou a aflorar em quase todos nós. Cada grupinho da escola – os roqueiros, surfistas e por aí vai – tinha um tênis que, de alguma forma, representava seus gostos e interesses pessoais.

Mesmo que você não pertencesse a alguma turma daquelas turmas, os modelos transitavam pelos gostos de todo mundo (ou ao menos pela maioria).

Começando pelos clássicos Converse All Star: sabemos que existem incontáveis variações de cores e versões, mas estes três marcaram muito nossa pré-adolescência brasileira, não?

O All Star vazado com fivela foi um marco em 2001. Inicialmente bombou na versão preta, depois apareceram algumas variações em jeans. Dos poucos vestígios que encontramos dele na internet, todos são da versão jeans. Outras cores que aparecem nas pesquisas, aparentemente, são de alguma versão atualizada. Também não encontramos o nome original do falecido tênis. 💔

Falando em jeans, outra versão que arrasava nos corredores do colégio era o All Star jeans-desfilado-laranja – sim, naquela época, aqui no Brasil, ainda não conhecíamos o ícone pelo seu nome correto: Chuck Taylor.
Entre 2002 e 2003, o modelo era marca registrada da galera mais alternativa. Com seu interior todo laranja, o cadarço acompanhava a mesma cor. O solado tinha um tom envelhecido e o visual ficava completo com o jeans desfiado nas pontas. Depois apareceram outras variações do tom e sem os desfiados.

Passando pela fase alternativa e indo para a mais sombria, uma parcela dos jovens roqueiros também amava os canos alto e longo. Com várias cores, um lançamento que marcou nossas memórias foi o Chuck preto com cadarços rosa. Cano longo era bem mais caro e dificilmente alguém realmente conseguia comprar um desses, mas a gente amava passar por uma vitrine e admirá-los. Uma versão jeans com laranja também apareceu por aqui.

Seguindo a linha Converse “inspired“, alguns modelos super coloridos da Mary Jane também usavam a famosa biqueira de borracha e chamavam a atenção de garotas que tinham um pezinho no surf. No entanto, eram dois outros modelos da marca que não saiam das listas de desejos das meninas, com cores pra todos os gostos e opções pra quem prefere os cadarços ou as fivelas.

O coração chega a bater mais forte de saudades do adidas Stabil. Seu nome ainda é bem presente na marca, com várias atualizações sendo feitas até hoje, mas a versão mais famosa dele era vista nos pés de quem praticava handball ou vôlei, sempre com sua combinação de azul com branco e sola de borracha natural. O tênis completava o visual das garotas que também usavam tranças no alto da cabeça. Você também sonhava em ter um?

Ame ou odeie, é impossível negar que os Shox foram bastante cobiçados pelos jovens na primeira década dos anos 2000.

Eram modelos bem caros, mas quem tinha parente morando no exterior teve uma certa vantagem. O sucesso era tanto que as réplicas tomaram conta das ruas rapidamente e até hoje vemos pessoas com suas “molas” por aí, originais ou não.

Outro forte indício desse sucesso é o revival da família Shox nos últimos tempos, o que pode indicar que, definitivamente, os anos 2000 estão voltando.

O saudoso Reef Philly fazia parte do universo de meninos e meninas que abraçavam o surfwear. Queríamos estampas de hibisco, bermuda tactel, óculos Mormaii e HB (Hot Buttered), e, vejam só, um tênis robusto no pé.

Já conhecemos o Superstar como um clássico (contamos um pouco da história aqui nesse vídeo), mas se você era da cena underground entre 2004 e 2006, o modelo era a reafirmação da sua identidade. Os adolescentes mais velhos, e que já trabalhavam, conseguiam ter. No fim, a gente mais admirava quem os calçava.

Mais conhecido como adidas aranha, o Hellbender esteve presente principalmente nos pés de quem praticava esportes. As três listras apareciam em material plástico, com várias opções de cores.

De qual modelo você mais gostava? Lembra de algum que não citamos?
Conta pra gente! Quem sabe rola um post parte II? 😉