2019 É O Ano Do Futebol Feminino. E A Nike Vai Ajudar!

Essa semana, a Nike global divulgou os 14 uniformes das seleções que vestirão o Swoosh na Copa do Mundo feminina de Futebol, e firmou o compromisso de fomentar o esporte na categoria das mulheres através de uma iniciativa da UEFA (leia mais aqui).

Ontem, 14/03, foi a vez da Nike Brasil apresentar as camisas da Seleção Brasileira e, mais do que isso, apresentar também alguns projetos para incentivar o futebol feminino no país do futebol.

Emily Lima, Martina Valle e Letticia Munniz conduziram o evento

Uma movimentação para três públicos

Amadoras, atletas de base e atletas de elite. Estes são os três focos da Nike para fortalecer o esporte e ajudá-lo a crescer.

O primeiro projeto é o Nike Futebol Clube, uma plataforma idealizada pela ex-treinadora da Seleção Emily Lima, e encabeçada por ela mesma. Com o objetivo de facilitar a prática do futebol por mulheres, Emily desenvolveu uma metodologia e, ao lado da marca, oferecerá treinos gratuitos em São Paulo. Uma vez por semana, 84 mulheres treinarão no campo do Parque do Ibirapuera, em duas sessões. Uma vez por mês, o treino ocorrerá no Estádio do Pacaembu.

Para dar o pontapé inicial ao Nike Futebol Clube, um grande treino foi realizado no Estádio na noite de ontem e o W participou!

Curtiu a ideia? Você já pode se inscrever gratuitamente no nike.com.br/sp. E não precisa ser boleira, não, tá? É só ter vontade de jogar.

Para as atletas de base, a grande novidade está no Nike Premier Club. Esta é a maior competição sub 17 do mundo e o Brasil será o primeiro país a incluir a categoria feminina. A copinha acontecerá de 05 a 12/05 e terá 8 times competindo no CT do Corinthians.

Com esta iniciativa, a empresa pretende solidificar a prática do futebol entre meninas, que encontram muitas dificuldades para jogar e se manter no esporte.

Por último, para as atletas de elite, a Nike preparou os uniformes para a Copa do Mundo, que merecem um capítulo especial.

Os uniformes

Os uniformes da Seleção Brasileira vêm em duas cores, como já estamos acostumadas. O primeiro tem a clássica camisa amarelo canário com short azul e o segundo tem a camisa azul com short branco. Nada novo, né?! É aí que você se engana.

Geralmente, as mulheres jogam com os uniformes masculinos. Este ano, pela primeira vez, eles foram adaptados 100% ao corpo feminino e suas necessidades. As camisas são ajustadas, mas não justas. O short respeita a curvatura do corpo da mulher, além de ser mais curto e mais leve. Tudo com conforto e sem sensualidade. O objetivo é melhorar o jogo e não objetificar as atletas e, para isso, elas foram ouvidas durante o desenvolvimento das peças.

Luísa Fontes, Adriana Silva e Julia Rosado apresentando os novos uniformes

Por dentro, nas costas, as duas trazem a inscrição “Mulheres Guerreiras do Brasil”. Nós.

A camisa azul tem alguns detalhes especiais a mais. A estampa de constelação é uma homenagem às atletas que fizeram história na Seleção e representa a união das mulheres que, juntas, escrevem a história no futebol feminino. Esta estampa foi inspirada na crença indígena de que, após a morte, as almas dos guerreiros tornam-se estrelas.

A gente torce para que estas sejam realmente apenas as primeiras de muitas, mas muitas iniciativas que visem incentivar o futebol feminino, quebrar barreiras entre homens e mulheres e, muito além disso, ajudar a realizar sonhos.

Só é loucura até ser feito.

Foto destaque: Divulgação/Nike | Foto “Às Loucas”: Instagram @alinediasalli